5.10.08

cinco de outubro

de costas
escuto
o mar
tem som bruto
e quando escorre na areia
a espuma
leva tocos, tatuíra, alga, concha
espécies, qualquer uma
vai o mar
desenrola devagar
tua faxina diurna
arrasta contigo
as crostas
grudadas às minhas costas

4 comentários:

Cínthya Verri disse...

ÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊê
VoCê...

mari_mays disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RVStudio disse...

Beautiful.

Add a gadget to let me "follow" you, please :)

Saludos

sofista disse...

Oi, gostei do sylenciosamente. Amor, beijos